22 fevereiro 2008



Michael Jackson Billie Jean live- Esta apresentação histórica foi gravada no dia 25 de março de 1983, fez parte de um especial para a TV intitulado "Motown 25" e Segundo a gravadora de Michael, a Sony/BMG, o álbum vendeu até hoje mais de 105 milhões de cópias.
Quem passar pela FNAC depara-se agora com a edição comemorativa dos 25 anos do lançamento de Thriller. Vinte e cinco anos!, lembram-se?? Quem não dançou esta música que atire a primeira pedra. Quem ainda hoje não se abana na cadeira quando a ouve? ora vejam e digam lá se não havemos de estar velhos, alzheimeriados, e ainda a abanar o capacete quando a ouvirmos... olé!
É que como bem lembra o Alexandre Inagaki, uma das imagens mais marcantes da nossa juventude é exibida aos 3 minutos e 41 segundos do vídeo acima: o momento em que Michael Jackson apresentou pela primeira vez ao mundo o passo de dança que marcou toda uma geração, o moonwalk, enquanto apresentava seu sucesso "Billie Jean"
(...)há um quarto de século, Michael Jackson ainda não tinha desbotadas nem a sua pele, nem a sua alma musical. Ele foi o primeiro artista negro a ter seus clipes exibidos em alta rotação na MTV americana. Graças à sua obra-prima, vendeu 27 milhões de cópias só nos Estados Unidos, recebeu disco de platina ou diamante em 16 países, levou oito prêmios Grammy para casa (embora um dos Grammys que ganhou em 1984 tenha sido por sua participação no audiobook do filme E.T., de Steven Spielberg) e emplacou sete de suas nove faixas na parada da Billboard. Além de tudo isso, Michael revolucionou a arte dos vídeos musicais com "Thriller", praticamente um curta-metragem de 14 minutos de duração dirigido pelo cineasta John Landis, orçado em cerca de 800 mil dólares, e cuja coreografia de zumbis influencia a cultura pop até hoje, inspirando performances em filmes, festas de casamento e penitenciárias filipinas.
Quanto à pergunta do Alexandre sobre se Michael Jackson conseguirá aproveitar a ocasião para reerguer uma carreira abalada por acusações de pedofilia e comportamentos pra lá de excêntricos, nahhh, não me parece. O tempo em que ele era negro já não volta e o tempo em que fazia boa música também não.

7 comentários:

Alien8 disse...

"Uma das imagens mais marcantes da nossa juventude", disse o Alexandre Inagaki. Não certamente da minha :)

Um passo de dança a marcar toda uma geração? Só se for em termos de dança, e mesmo assim...

Dá para perceber que não sou propriamente apreciador do Michael Jackson, não dá?

Com a útltima frase já estou de acordo, se trocarmos "boa música" por "música sofrível". Lá dançar bem, dançava. Tanto que... "dançou" :)

Bom fim de semana, Cristina.

Um beijo.

dalloway disse...

- Não atiro nenhuma pedra mas se tivesse uma pedra por cada vez que dancei isto...bem, dava para calcetar muito passeio.
- Abano-me na cadeira quando ouço isto...vezes há que é mais do que um simples abano, é mesmo abanar o capacete com tentativa de um moonwalk... e não estou nem velha nem alzheimeirada (xotora vá passar atestados pra outras bandas :)

Até compreendo a pergunta do Alexandre mas acho-a anacrónica.

Cristina disse...

alien

pois a minha geração marcou e bem!! as festas de arromba que se faziam, o que nós dançámos o Thriller não lembra ao diabo! era diversão pura. e aquele passo marcou sim, toda a gente tentava perceber como aquilo se fazia...e eu sou da época(Lisboa dos anos 70 até 80) em que se faziam concursos de dança e em que nas ditas festas dançavamos com coreografias estudadas e tudo. havia montes de concursos pelas discotecas da moda :))também foi um privilágio ter apanhado a era do som Motown: foi uma explosão de musica de dança incrivel.

o disco era muito bom sim, nunca mais na vida ele fará nada igual. é um caso raro em que alguém vive uma vida inteira à conta de um disco.

Cristina disse...

dalloway

eu sabia que a minha amiga havia de se ter abanado e muito ao som do rapaz :)) isto é só pra quem gostava de dança e a apostar, ora ora, quem mais?? :))

inda nos havemos de juntar no mesmo lar a dançar o Billie Jean :)))

beijocas

Cristina disse...

dalloway

eu sabia que a minha amiga havia de se ter abanado e muito ao som do rapaz :)) isto é só pra quem gostava de dança e a apostar, ora ora, quem mais?? :))

inda nos havemos de juntar no mesmo lar a dançar o Billie Jean :)))

beijocas

Carminda Pinho disse...

Olá Cristina,
já tou por aqui, embora cada vez que tento entrar fico bloqueada e a net vai-se-me abaixo, ainda não consegui saber bem porquê porque com o blog da Barbearia...anda-me a acontecer o mesmo...
Mas quanto ao Thriller não tenho como me esquecer, é que na altura o meu filhote Tiago cada vez que aparecia o clip na televisão chorava que nem um desalmado e chegou a ter tipo ataques de pânico...tadinho...não sei se por isso, nunca morri de amores pelo Michael Jackson.:)
Beijos

OBSERVADOR disse...

Grande Michael Jackson!!!
Ao tempo, do melhor que se ouvia e dançava.
Não posso atirar nenhuma pedra.