15 fevereiro 2008

mas, numa coisa consegue a união nacional...


Ségolène Real, François Bayrou e Domínica de Villepin assinando o mesmo texto, é inesperado. No entanto, os três responsáveis políticos fazem parte dos signatários de um apelo publicado no semanário Marianne, reclamando uma "vigilância republicana" contra uma "derivação" do poder presidencial. Dezassete personalidades assinaram este apelo no momento em que o chefe se estado está em sérias dificuldades.
Entre os signatários deste texto, para além de dois candidatos presidenciais e o antigo primeiro ministro, figuram também o presidente da câmara municipal de Paris Bertrand Delanoë, o deputado dos Verdes Natal Mamère, o comunista André Gérin, o deputado da direita Nicolas Dupont-Aignan e o antigo chefe de gabinete do general de Gaulle, Pedra Lefranc.
Afirmam ter em conjunto "diversas convicções e valores" e propõem-se reafirmar a "sua fidelidade ao princípio republicano" e a sua r"recusa de qualquer derivação para uma forma de poder meramente pessoal que confina à monarquia". Defendem ainda, "uma laicidade firme e tolerante", que responde às declarações do chefe do Estado sobre o lugar das religiões. Estas personalidades recordam igualmente a importância da "independência da imprensa e o pluralismo da informação", outra crítica às relações às vezes próximas entre Nicolas Sarkozy e os responsáveis dos grandes grupos de imprensa e de meios de comunicação social.
Os signatários manifestam ainda a necessidade de uma "política estrangeira digna, comprometida com os direitos dos povos, preocupada de preservar a independência nacional e construir uma Europa capaz de enfrentar os desafios do século X", um ataque que visa nomeadamente a vinda do coronel Kadhafi na França e a política externa do chefe do Estado.

2 comentários:

Geoffrey Kruse-Safford disse...

I hadn't looked at it this way, but as an American, this is something to think about. Thing is, the real horrific tragedies and acts of terror have occurred under white Presidents, so all this fear-mongering is more cultural than it is a reflection of the way things really are.

Anyway, thanks for the words of encouragement for Obama. It's nice to know that others are paying attention, and seem to know what the real stakes are here. Of course, if McCain wins, I might just become your neighbor . . . Is Portuguese easy to learn?

Cristina disse...

darling

portuguese is not easy to learn but, i know that you can, yes you can :)))))


big kisse 2 you