11 fevereiro 2008

mais uma segunda-feira luminosa para o Grande Cesar. avé.


O Abominável Das Neves revela finalmente ao mundo a ideologia invisível do governo. Analisa as provas, revolve-lhe as entranhas, perscruta-lhe as intenções e dá o veredicto: O aparelho público usa os seus poderes para controlar os cidadãos. Pronto! Depois de horas e horas de actividade cerebral fervilhante, embora anaeróbica, a extra(o.r.d.i.n.á.r.i.a) conclusão. Dispensa-se a abertura da caixa negra.
Ora eu tenho cá para mim que, por parte de DasNeves, o governo até podia controlar à vontade. O diabo, são as escolas. Que cidadãos vai o governo controlador formar?? Que espécie de gente habitará a patricula tuga daqui a umas centenas de luas?? Pensei: o Grande Cesar está preocupado com o ensino da matemática, do português, da história, das ciencias...huuummm, nah.... O verdadeiro drama salta lá para as bandas do oitavo parágrafo: O secretário de Estado da Educação defendeu-se de críticas recentes afirmando: "Todas as escolas têm um coordenador da educação para a saúde, na qual está envolvida a educação sexual" (RR, 31/Jan.). Ahhhh, então é isso...mas o horror não acaba aqui... o governo, diz ainda, reduziu o sexo a um problema sanitário. Que horror! Lá nisso, tenho que partilhar a preocupação. O que pensar de um país que ensina aos seus miudos que o sexo é para se manter lavado, perfumado, e sem doenças?? com franqueza...

4 comentários:

Animal disse...

lavado, perfumado e sem doenças, acho muito bem. mas usar, podeçe? ou é preciso o cilício e a vergasta? nunca explicam tudo pá...

dalloway disse...

Onde está o "Brutus" deste século?!

Cristina disse...

doll

eu, confesso que me oferecia :))

Cristina disse...

animal

só para os efeitos preconizados pela Sancta Sedes. a não ser que te dediques à vida eclesiástica, essa com infinitamente mais possibilidades :)