08 janeiro 2008

quando já é, nada resta senão ir adiante.


Gostei do Prós & Contras, penso que finalmente se clarificou bem de que forma actua uma rede de urgência. Finalmente também, vejo alguém (Luis Cunha-INEM e José Manuel Almeida-CRUrgencias) a explicar claramente os critérios e a filosofia de rede. E a explicar também, que o trabalho está longe de estar completo.
Todos os projectos são criticáveis, nenhum é perfeito mas, e ainda bem, alguém teve a coragem de voltar a pegar no assunto e de FAZER. Agora, limem-se as arestas, mude-se o que for necessário mudar, inclua-se o que for necessário incluir ou mesmo, retire-se o que for necessário retirar. Evite-se, no entanto, criticas destrutivas e birras públicas -refiro-me obviamente ao representante da Ordem-, por não lhe terem sido feitas as devidas(?) vénias. São estas manifestações provincianas do pequeno poderzinho que matam à partida aquilo que tantas vezes podiam ser grandes iniciativas. Enquanto uns andam por aí a fazer coisas, há sempre alguém a gritar "eu é que sou o presidente da junta!".

12 comentários:

Manel disse...

É isso aí, sra. dra. médica.
A diferença está em fazer parte da solução ou fazer parte do problema.

mjf disse...

amiga!

Inteiramente de acordo, birras nem á minha filha tolero...
Então eu também quero uma Urgência Hospitalar á minha porta, e se possível com um mèdico só para mim ( e se eu poder escolher o médico... seria o ideal...)
Vamos, mas é tentar resolver o que está mal, com boa vontade e sem populismo

Beijos

dalloway disse...

Não vi o programa mas se a Cristina acha que se clarificou bem a rede das urgências então eu acredito.
Só resta saber se os verdadeiros interessados na matéria viram o programa e perceberam o que foi dito.

dalloway disse...

* rede de urgência, digo

Lola disse...

Querida Cristina

Infelizmente não vi o o programa.
Desde ontem de manhã tenho estado a comer de 2/2 horas e com glicemias baixas.
Mas tenho a certeza que o LM foi brilhante a falar sobre Urgências (INEM?)
E tens razão.É obrigatório dar este passo. É necessário racionalizar e profisionalizar os SU para sermos capazes de ter serviços de qualidade.

Eu sei que apesar das dificuldades actuais, esta mudança vai ser devidamente avaliada no futuro próximo.

Beijos

Até amanhã

DUCA disse...

Eu comecei a ver mas deu-me um ataque de sono tão grande que caí pró lado e não foi do programa, foi cansaço mesmo. Quando acordei, já a coisa tinha acabado e resolvi ir até à caminha que é muito mais confortável que o sofá.

Clarificou? Óptimo! Estou como a Dalloway, que os birrentos tenham visto e percebido.

Beijoka

Lola disse...

Querida Cristina

Volto para corrigir, não é LM, mas LC, isto das hipoglicemias deixa-me assim (ele sabe :) )

Mas vou ficar por aqui. Adoooro a música.

Beijos

Cristina disse...

manel

é, e outros nasceram pra empatas, fazer o quê? empatas e sem humor, ainda por cima..

Cristina disse...

mjf

é o que se está a tentar fazer, se as primas donas deixarem...

beijinhos

Cristina disse...

dalloway

espero que tenham ficado mais elucidados. espero que tenham percebido, além de tudo, que quem lá está a trabalhar, no terreno, está por eles e não contar eles. isso penso que ficou bem claro. e que tudo depende de o governo cumprir tudo o que a comissão colocou no protocolo final. e que foi decidido implementar.

Cristina disse...

duca

pois eu não fui prá cama mas hoje todo dia andei com uns palitos nos olhos :)

um beijo

e-ko disse...

tenho estado muito ocupado com outras coisas (entre outras o novo blog de reflexção sobre vida virtual e cibercidadania) e um computador que me está a deixar à beira duma crise de nervos... e não tenho passado.

só vi a emissão aos bochechos... por causa do computer, mas vi que chegue para ter chegado à mesma conclusão... não há pachorra para as prima-donas das ordens ou das desordens...

com gente assim isto não vai lá!