11 dezembro 2007

soltem o anonimato. e seja o que deus quiser...




O Times publicou o depoimento de uma leitora intitulado
I pay a man for regular sex

Conta a leitora que, uma a duas vezes por mês se encontra com um "jovem" de 36 anos. Normalmente, saem para jantar, vão a uma boite e passam a noite num hotel.
Resumidamente, conta assim o seu segredo:
"sou uma mãe divorciada e trabalho a tempo parcial de modo a dedicar mais tempo aos 4 filhos. Ele também tem 4 filhos. O que torna os nossos encontros diferentes é que eu pago pela sua companhia que inclui sexo. Este tipo de encontro resulta muito bem, não quero todas as complicações que envolvem começar um relacionamento tradicional. Quero concentrar a minha vida nas crianças e no trabalho sem introduzir nela um homem a tempo inteiro. Não gosto de relações tipo one-night stand, prefiro saber o que vai acontecer sem preocupações com o dia seguinte. Custa-me £200/hora, £270/3 horas e £600 por noite– and every penny is well spent. Faz-me sentir o centro das atenções, rimos e o sexo é cada vez melhor. Quantos homens o fariam ao fim de 3 anos, num casamento?
Sinto-me sexualmente satisfeita e uma pessoa mais calma e feliz. Adoro o lado secreto desta relação. Mantenho as duas vidas separadas e ele não sabe onde vivo, o que faço ou qual é o meu verdadeiro nome. Excita-me sair da minha imagem controlada e elegante sem alguém saber do meu lado secreto, o que seria um escândalo."
(tradução minha, noticia viaLaryff)
.
Ok, a intenção é essa mesma: que loucuras do género já fizeram?

(obviamente, podem usar o anonimato. o interesse é o que respondem e não quem)

53 comentários:

Anónimo disse...

Já mantive uma relação quase, quase assim durante vários anos de casamento, continuda depois durante mais alguns de divorciado. Eu é que pagava... Quando me divorciei, ela passou a vir à minha nova casa, claro. Quando nos encontrávamos, às vezes era só para fazer amor (ela não gostava nada da palavra foder), outras vezes passeávamos, íamos à praia, jantávamos e íamos ao cinema. Duas ou três vezes fui a casa dela, ajudá-la em pequenas coisas, mas nunca conheci os filhos, porque ela não quis ou porque não calhou. A relação só acabou porque ela, que era divorciada, entretanto se casou de novo. Ainda hoje nos telefonamos a mandar beijinhos e desejar bom Natal.

Cristina disse...

pergunto-me, no relato anterior e no do post, até que ponto o dinheiro era importante...

ambas as relações parecem ir além disso.

Animal disse...

... bem gostava de ter relatos interessantes. mas néribi. tédio.


só coisas que matormentam...
snif

Cristina disse...

ó pra mim a acreditar....:/

Leonor disse...

que post provocatóriooooo!!!
Mas gostei da ideia - género "confessionário sem penitências"?!

Hipatia disse...

Nunca paguei por sexo, pelo menos não em dinheiro. E a questão do dinheiro pode até estar sobrevalorizada: todos pagamos de alguma forma pelos prazeres que temos.

A questão aqui é a culpa, não é? Ou as noções bafientas de "feio", "pecado", "imoral"... E, sabes, de culpas e pecados andamos todos cheios; só nos atrofiam a vida.

Na verdade, não sei como será depois, daqui a uns anos, quando e se for mais difícil - porque hoje é demasiado fácil - arranjar sexo. Não vou dizer nunca que não pagaria. Hoje não pago. Mas eu gosto de sexo. E gosto de preferência de sexo dentro de uma relação, ainda que também já tenha tido de outro tipo. Há lá coisa mais desajeitada do que dar a primeira queca com alguém que se conhece mal? Se há coisa que melhora com a prática é o sexo, incluindo nessa prática o conhecimento que se tem de dar e receber prazer com o outro.

De qualquer forma, acho que aos 80 anos (se lá chegar) vou continuar a gostar de sexo. E não sou boa a partilhar o dia a dia: com o passar do tempo, estou cada vez mais egoísta, mais cansada, mais virada para mim. A minha casa é minha; os meus horários são só meus; os meus vícios apenas a mim dizem respeito. Num cenário assim, as minhas relações, por mais prazerosas e até completas que têm sido, não implicam partilha de espaço físico. A partilha de espaço emocional é que já é outra coisa. Mas essa não entra em nenhum formato de negócio e pode ter todas as formas e feitios que lhes quisermos dar, desde que funcione para nós.

O problema é que muitas mulheres da nossa geração, - as tais que tiveram que aprender a ser super-mulheres, super-mães, super-donas-de-casa -, continuam agarradas ao velho mito de que precisam de um homem para serem felizes. Não é sequer um companheiro; é mesmo um homem à moda antiga. Mesmo que ao fim de alguns anos já nem haja sexo, nem jantares, nem companheirismo. E talvez por isso tantas encarreirem em casamentos sucessivos quando, provavelmente, fariam melhor serviço se pagassem por uma queca bem dada, dois dedos de conversa e prazo expirado no encontro, de forma a que não se esgote a paciência, nem se ande a apanhar cuecas e meias pela casa, ou ter alguém a dar palpites sobre como andar, como estar, como ficar, como fazer. E ainda gramar a sogra, o sogro, o cunhado, o periquito da prima e o canário do sobrinho.

Sabes que mais? Se a troco de dinheiro vier bom sexo e paz de espírito, parece-me mais do que viável. É menos um par de sapatos...

anónima2 disse...

1º ponto, a música não podia ser mais agradável!!
2º na minha curta vida de 30 aninhos tenho uma estória de um envolvimento que não "mete" dinheiro, apenas sentimentos, e é o velho ditado de que não somos capazes de escolher quem amamos, eu não fui,aquele será o meu segredo, a pessoa que eu posso dizer que é o mais fiel amigo sem que seja necessário andar a apregoar, a melhor coisa que ele fez por mim, segundo as suas palavras, sem dramatismos foi-se afastando aos poucos para que eu vivesse a vida que a minha idade pede, que encontrasse alguém mais novo e mais capaz de dar o que eu merecia e precisava, estabilidade...
fosse a vida diferente...mas tenho consciência que isto me impede de levar seja o que for em frente, ou isso ou não ter aparecido alguém que me fizesse esquecer o suficiente o passado, mas que era mais feliz era, mas mais só, estranho...

Pêndulo disse...

Posso colocar aqui a minha tabela de preços ?

:p

Cristina disse...

leonor

género "quem não tem o que confessar que atire a primeira pedra..." :))

Cristina disse...

Hipatia

não, culpa não. na verdade nem pensei nisso, pensei apenas nas "loucuras" que se fazem por momentos de felicidade. todos validos, afinal.

pá, só fazes um comentário por ano, mas cum caraças....

:p beijos

Cristina disse...

P

sim, mas já agora deixa o telefone e foto corpo inteiro..

Hipatia disse...

Que ideia! Não vês que das outras vezes que comento venho anónima?

(E, já agora, além da foto e do telefone do senhor ali acima, não achas que também é melhor pedir cartas de recomendação? :D )

dalloway disse...

basta uma senhora gaja ausentar-se por uns dias para isto ficar uma pouca vergonha.
Virgem santíssima....é o relato daquela que paga para ter sexo com regularidade....uma publicidade que faz o favor de não me fazer mal ao coração mas que provoca uma certa humidade e onde a Monica Belluci nem precisava de me pagar o que quer que fosse para dançar o tango com ela (adoro tango), despi-la e rasgar a lingerie para ver se é de qualidade....e outro post sobre a legalização da prostituição...
E a Cristina ainda quer que eu solte o meu anonimato?!
Fónix....volto já

Rosalina disse...

Ó pah, assim de repente não me lembro de nada...

Quanto à história da lady concordo com um aspecto:

"Sinto-me sexualmente satisfeita e uma pessoa mais calma e feliz.*


*à borla.

Cristina disse...

Hipatia

ahh, certo.:))

quanto á carta de recomendação, não sei, ele diz que não é recomendável portanto acho dificil...

Cristina disse...

anonima2

espantoso como os outros sabem sempre o que é bom pra nós, não é?

não dá pra um "xa lá ver se é mesmo isto que NÃO me convém?"...

Cristina disse...

Mrs Dalloway

aconselho-a a não se ausentar por muito tempo, já viu o resultado.

não obstante,minha querida, tudo com o maior charme. se preciso for, uma enciclopádia, um filme do Manoel, o programa do PS, resolverão qualquer empolgamento mais embaraçoso.

volte sim. eu faço o chá:)

Cristina disse...

rosalina

tens noção de que podes vir a ser alvo de sentimentos menos dignos como a inveja, neste blog, não tens?

ok...:/

dalloway disse...

Já passa da meia-noite e assim não precisamos de nenhuma advertência porque é suposto a malta aqui dizer que loucuras do género já fez.

Não chamarei loucuras a alguns episódios e situações sexuais a que me propus...fiz...saboreei e algumas até repeti.
Devaneios bons.
Jogos de sensualidade
Já paguei para ter sexo, mais do que uma vez e das vezes que fiz não foi porque não andava a ser bem fodida na relação assumida.
A vida é um desafio e muito raramente digo não a algo que me ponha à prova...até onde sou capaz de ir e o que aprendo com estas situações, aprender e sentir no sentido intrínseco da palavra.
A liberdade de escolha é uma coisa fantástica, até a liberdade de poder pagar alguém com um determinado requisito... tanto melhor.

Nunca procurei mas aconteceu e quando aconteceu o que eu queria não era ser amada e sim fodida e bem fodida. Ponto final
Por hoje chega:)

Cristina disse...

dalloway

mania que temos, por vezes, de complicar as coisas não é? :)

Charlie disse...

Um cavalheiro jamais se vangloria de nada e ainda menos de relacionamentos que tenha tido. O romance é sempre o primeiro da vida, e o dinheiro é a coisa que sobra e que se pode trocar pelas outras coisas a que - por terem menos valor - se podem atribuir preços...

Cristina disse...

charlinho

não foi bem isso que eu pedi, que te vagloriasses.;)

o dinheiro é só um detalhe. mas pode ser um detalhe que te dá a liberdade de escolha de que fala a dalloway. quanto ao romance, pode ser o primeiro, como pode ser o segundo, e com a mesma força. eu não estaria tão certa da ordem dos factores...;)

BEIJOS

Rosalina disse...

Já estou habituada. :p :p

Beijocas.

Francis disse...

vicios privados, virtudes publicas.

o_cao_que_morde disse...

Está a decorrer uma votação para Os melhor Blogs de 2007
No Blog O Cão Que Morde vota e divulga a iniciativa.

Anónimo disse...

tendo 38 anos e 18 de casamento acho uma loucura nunca ter experimentado um ORGASMO...acho que estou a perder um lado qq da vida (sexual) que me faria mais feliz...e agora deu-me para me sentir mesmo insatisfeita e "morta"...é a primeira vez que o "digo" a alguem.

eu

Anónimo disse...

tendo 38 anos e 18 de casamento acho uma loucura nunca ter experimentado um ORGASMO...acho que estou a perder um lado qq da vida (sexual) que me faria mais feliz...e agora deu-me para me sentir mesmo insatisfeita e "morta"...é a primeira vez que o "digo" a alguem.

eu

Repórter disse...

Pagar por sexo? Não, obrigado!
Nunca o fiz, não o faço e nunca o farei.
Não preciso.
E este "não preciso" deriva do facto da questão em fazer triagem das pessoas (mulheres) que conheci e conheço.

Anónimo disse...

A mulher a quem paguei durante um tempo para fazer amor comigo deixou-se envolver afectivamente e queria que eu fosse viver com ela para o mesmo prédio, mas não para a mesma casa, pois tinha filhos adolescentes. Depois de pensar na proposta, recusei. Deixámos de nos encontrar pouco depois disso e, passado mais algum tempo, ela voltou a casar.

A prostituição (não sei se o termo se aplica perfeitamente à situação que relatei) nem sempre tem o lado indigno e sórdido que as boas almas pensam. E há uma "prostituição conjugal" que pode ser bastante menos digna do que a outra. Há um livro com esse título, de uma autora americana, editado em Portugal pela Livros do Brasil.

Agora em primeira mão para os leitores da Contra Capa, aqui vai um fragmento inédito (juro!) de Fernando Pessoa, provocatório quanto baste:

"As mulheres sérias a valer têm um ódio doido às putas. Julga o meritíssimo juiz que é por serem sérias? É, mas é por verem de que é que estão privadas por serem sérias."

Desinformador disse...

tou com a/o hipatia!

é como diz o nosso inestimável Das Neves: Na há almoços grátis!

Nao pagas em efectivo, pagas em géneros... jantares, flores, caixas de bombons, relógios, perfumes, and so on...

Anónimo disse...

Hipatia (em português Hipácia) só pode ser uma mulher, caro Desinformador. A personagem histórica é uma sábia de Alexandria, filósofa e matemática, última directora da famosa biblioteca que também era uma universidade. É uma espécie de santa mártir dos pagãos e ateus, porque foi barbaramente assassinada pelos monges jagunços de Cirilo, patriarca cristão de Alexandria, futuro São Cirilo. Foi esfolada viva, cortada em pedaços e lançada ao fogo, como infiel, pagã e mulher de ciência. A propósito, o Das Neves também deve achar que o São Cirilo promoveu a ciência em Alexandria. E que Hipácia devia ter ficado em casa a coser meias.

Desinformador disse...

pois é caro/a anónimo/a... a misogenia também está mt em voga... hj em dia o branco nao temde ser obrigatoriamente preto...

e como nao posso saber tudo, de qualquer forma, obrigado, hoje já aprendi algo. :)

LOL... o DN deve ter ADN de inquisidor, que condenava à fogueiro todos os pensadores progressitas...

No mínimo deve ter 10 ataques cardíacos por dia com as novidades que surgem em catadupa.

Luís Bugalhão disse...

olá cristina. ainda cá ando, só que não tens falado de nada com interesse (desculpa a ironia parva) e eu n tenho comentado.

agora de pagar para ter sexo... isso sim é interessante.

no caso do post, acho que há mm um sinal de libertação legítima. é uma gaja, não é?

e se fosse um gajo? achas que tb viria, com honras de compra e tudo, em qq jornal?

é q, há séculos que sabemos que 'essas coisas' existem sem probs para quem as pratica. a relação investimento/ganho é muito aliciante, logo...

o resto é preconceito... para gajos e gajas. embora para elas seja igualdade (em quase todos os fóruns, com excepções como o cc) e para eles seja indecência.

cá para mim acho que será o futuro. e não é só por causa da ficção científica em bd, como a manga. é mm assim que a coisa vai começar a ser... normal.

bjs, desculpa a ausência e obrigado por me receberes na mesma (e li o post lá atrás da 'lealdade/infidelidade').

DUCA disse...

Só duas vezes por mês? Bom, sempre é melhor que nada e 600 libras por noite, enfim, não é para todas as bolsas.

Beijo

Pézinhos n' Areia disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Pézinhos n' Areia disse...

sinto-me uma freira depois de ler estes comentários....:))). Adorei lê-los.

A verdade é que, ... quando amei, fodi.

E quando fodi, amei.

Não sou capaz de ter uma relação de sexo, tout court ...

Problemas educacionais, morais, whatever ? ... talvez !
Juro que não sou santa, nem pretensões a ....

Mas posso-lhe dizer Cristina, que quando amei, parti a loiça toda.
:-)))
Porque nunca tive problemas de sexo. Não problematizo tal matéria.
Prá frente é que é caminho.
Dar e receber. Resulta sempre.


Neste momento ? ... bem neste momento, estou só.

E está difícil de partir a loiça, novamente...:-)))

problemas de selectividade....

A oferta é alguma, mas a qualidade, muito pouca.

Prefiro água fresca, dá-me menos chatices, e também estica a pele.

beijocas Amiga.


PS - A menina lembra-se de cada coisa .... é diabólica, sabe ???

Mas eu gosto muito de si, tal como a menina é.

Cristina disse...

anónim (eu)


38 anos....é a melhor idade para começar. ouse. qualquer meio é valido- sozinha, acompanhada, relação assumida, relação não assumida, às claras, às escondidas, oferecido, comprado(sem dramas, provavelmente é melhor que o oferecido). é o tipo de coisa que depende da sua vontade ;)

Cristina disse...

reporter

a triagem é sempre feita, não somos nós a escolher?

Sapka disse...

Há um velho problenma técnico na contratação de serviços carnais, com ou sem recibo verde: é que o sexual extravasa facilmente para o amoroso, tal como vice-versa. O sexo anónimo puro, para ser isento de intromissão afectiva, arrisca-se a ficar igual à cópula com parceiro insuflável. Comprar sexo só para desenferrujar a canalização não dá verdadeiro prazer, deixa uma sensação de vazio e insatisfação. Como o verdadeiro órgão sexual está localizado na mioleira e não nas proximidades do aparelho urinário, não adianta simular neste o que tem de processar-se naquela.

Cristina disse...

anónimo(1:51)

só para ilustrar o que disse eu conheci um casal, casadissimos, em que ele pagava cada noite,geralmente em joias. pra bem dele, eram poucas, ao que consta..

sejamos claros. não estamos a falar de paixões juvenis, estamos a falar de relações em que ha alguma troca além da dos fluidos corporais..tal como diz o Desi, de alguma maneira pagamos, se é dinheiro ou outra coisa, é mero detalhe.

e sinceramente, não vejo aí nada de degradante desde que haja a tal liberdade de escolha, coisa que faz toda a diferença. outra coisa que faz toda a diferença, é cada um fazer os possiveis para viver a sua sexualidade de modo satisfatorio.

(se alguém nos soube ler foi o Pessoa ;)

Pêndulo disse...

Para quem não souber a cotação fica o custo que a senhora paga em euros

€275/hora, €371/3 horas e €825 por noite.

Não há dúvida que compensa comprar em quantidade. Caso se comprem três horas o custo/hora baixa para €123 e se for uma noite de 8 horas teremos €103/horta

Cristina disse...

Luis Bugalhão

olá!! e eu tristissima a pensar que me tinhas abandonado de vez...afinal só não te interessavam os assuntos, fico muito mais descansada :)))

ora bem, porque é que é noticia? olha, assim de repente, pelo mesmo motivo que a as fotos da casa do Mugabe correram a net e as casas iguais que os brancos habitavam lá, nunca foram noticia ;) mas esses eram brancos, este é preto...

Cristina disse...

DUCA

se a coisa é tão fantastica e provoca o efeito que a lady descreve, nem que fosse uma vez por ano...;)

bjos

Anónimo disse...

Pois eu tive 10 anos numa relaçao. um dia descobri que tinha uma dst (nao era sida). Depois de muito perguntar o moço la me confessou que recorreu a serviços de escorting, mas que foi so uma vez e teve nojo e tal. E eu tudo bem. uns meses depois vim a descobrir que afinal nao foi so uma vez foram dezenas e que depois do episodio "DST" ele voltou a recorrer a serviços de escorting (e nao teve qualquer tipo de precaução comigo).
nesta historia toda chateia-me:
_ele mentiu-me quando foi ao escorting (procurava as gajas na internet enquanto falava comigo no msn, e coisas assim)
_ ele mentiu-me e fez um pequeno teatro quando o confrontei com a dst ("foi so uma vez, depois tive nojo!!! nojo!!!")
_ele colocou-me em perigo
_ ele deu-me sermoes por eu querer gastar dinheiro a ir jantar fora (com ele) e de ferias (com ele) enauqnto ele gastava às centenas de euros com escortingues...

enfim

Cristina disse...

P

looooooooooooooooooooool, só tu mesmo, para vir com as continhas feitas...pá, os ingleses têm bons ordenados. :)))

Cristina disse...

Sofia

essa relação entre partir a loiça e amar dava outro post...se fossem coincidentes, não havia post não é verdade? ;)

por acaso, até podia manter-se a situação, lembrando o comentario da Dalloway..

(acho que me lembro das combinações possiveis..:p)

Cristina disse...

anonimo/a das 7:13

sabe que mais? dê graças a deus, se acredita nele. sabe quantas vezes ja ouvi essa historia em pessoas que frequentam as consultas de infecto/sida? muuuuuuitas! incluindo com filhos ja hiv+

esqueça. revolte-se, grite, insulte, lave a alma e seja feliz. há muita gente decente por aí. ainda...

beijos

Pêndulo disse...

Eu estou é a pensar emigrar pah !
Trabalho 4 noites por mês e até dá para ir e vir de avião todas as semanas.

UK here I gooooooooooooooo !!!!!

Anónimo disse...

Bolas..será que és mesmo boa "Fêmea"? ahahahah..

Hum.. homem que paga, algo está mal :-))
Mulher que paga, hum..gostam de ser bem entranhadas ahahah

No final, quando se divorciam..ao fazerem as contas ahahah as tabelas iam ao máximo por cada uma dada ahahah..

..as meninas também sabem que quando bem "recozidas" dá-lhes prazer pagar bem.. :-)

Resumindo, a brincar ou não..gostei e admirei o 2º comentário da Dalloway :-)

Mulher , tem parâmetros? :-))

abraço

intruso

Cristina disse...

P

pra alguma coisa serviu este blog...o despertar de uma carreira glamorosa :))

Repórter disse...

Eu é que escolho, Cristina.
:)

toda groxxa 22 anos disse...

bem, depende realmente, agora, um rapaz e uma rapariga que não namorem, mas tenham curtes, em k há beijos e tal, apalpam-se, isso há prai aos pontapés -e muitas vezes, nessas curtes, um rapaz e uma rapariga, sozinhos em casa, num quarto (ou dele ou dela, dependendo de quem for casa) podem andar aos beijos e às marmeladas, indo pra cama, semi-despidos, mas sem praticar o sexo, nem sequer oral, mesmo com manifestações de prazer, mas atenção, eu nunca estive a servir de colchão pra nenhum "casal" de rapazes e raparigas e nem em nenhumas dessas situações, mas deduzo k as coisas possam acontecer assim- ou em casa, ou até em público, ou na praia, em k tão à vontade. Agora, é mais frequente apanhar-se Sida através do sexo oral ou da penetração ou mão naquilo e aquilo na mão, mas tmb não se fica isento mesmo com essas curtes, mas agora se fosse mto frequente, mais de metade dos rapazes e raparigas k se curtem com beijos e apalpões e tal mas sem sexo e só prelíminares, estavam contaminados com o vírus.
Agora, uns primos nossos contaram k viram na Fonte da Telha, na praia, um rapaz e uma rapariga novíssimos, 2 miúdos, tinham ai 13 anos aproximadamente -pelo menos ele tinha 13 p/a 14 ai assim-, e estava ele de fato de banho de lycra curto speedo e ela de biquíni pequeno e os 2 a apanhar sol, ou até a ir p/o mar, ou a passear à beira-mar davam os 2 grandes beijos, mexiam-se, abraçavam-se e davam muitos linguados -e digo-vos uma coisa, cá pra mim, no próximo Verão ainda havemos de ver ai um gajo e uma gaja na marmelada na praia, ao ponto até de haver umas nalgadas em público xD- coisa que eu plo menos vejo com mais frequência na praia do Tamariz, entre rapazes com raparigas e vice versa, mas dos 15/16/17 para cima (pelo menos a maioria tem entre 16 e 19 ou 20 no mínimo -tmb se vêem assim jovens adultos mais velhos, assim da minha idade ou faixa etária e mais velhos até-, agora pré-adolescentes ou adolescentes mais jovenzinhos, ai nunca vi, se bem k tmb não me espanta muito, pq aqui há um ano atrás, por esta altura, cá em Portugal saiu uma notícia de uma miúda de 12 anos q ficou grávida e não tinha a certeza qual dos rapazes era o pai, visto k ela dormiu -p/a não dizer coisou...huummm enfim cla-te boca lol- com 2 rapazes, e nessa história, a mãe dela tinha 26 anos e a avó 42, sendo assim, a miúda que teve a criança, só falta é na minha idade ser avó tsss) não vale a pena estar a dissertar mto sobre de que forma é que se contagia a Sida, até pq eu não sou nenhuma especialista agora acho k já deu pra perceber os pontos de vista da questão em geral, certo?

Mariana Carina (n: Fev.1985)

Anónimo disse...

[p]Additionally you obtain a dual-pronged airplane adapter and a quarter-inch adapter [url=http://www.solobeatsbydre.co.uk]beats by dre earphones[/url] for use with your home audio system . Monster Turbine Black High-Performance [url=http://www.solobeatsbydre.co.uk]cheap solo beats by dre [/url] In-Ear Speakers

Creature Cable is incredibly well-known inside the areas of, Sutido and Destroy lines could be transformed effortlessly, when the pursuit of greater sound superior, then I suggest you could attempt the Monster high-quality wire, requirements improved rather drastically . Dre is celebrating his newest album . eats by Dre was designed with an intention to provide excitement to music lovers . and no one can get a release date . Finally, I must say that it is complete garbage in comparison with other listeners, who have better quality and better sounds more natural low and then these . 隆掳We have very big ambitions for Beats beyond headphones,隆卤 says Beats co-founder Jimmy Iovine in conversation with Business Week . The liquor choice of the night naturally was Ciroq and according to the video it looks like one hell of a party.[/p][p]They隆炉ve become one of the most stylish and coveted headphone ranges around, thanks to their world class audio engineering and celeb collaborations 篓C and now the Beats family is welcoming a new member in the form of the Beats Executive headphones . Beats Electronics and Monster are not renewing their headphones contract after a five year partnership . cheap beats by dre . Beats By Dre Solo HD Headphones (Pink)
The product lines Beats by Dr . Beats [url=http://www.solobeatsbydre.co.uk]solo beats by dre[/url] By Dr . LA Weekly wrote at the time that the record was 隆掳Reznor隆炉s solution 隆陋 however temporary 隆陋 to the problem of how a top-tier [url=http://www.solobeatsbydre.co.uk]cheap beats by dre[/url] artist ought to release his art: not just free of charge but free of copyright chains . Very full rich [url=http://www.solobeatsbydre.co.uk]cheap beats by dre earphones[/url] sound with any music type . You get submerged and completely lost in the amazing sound.[/p]