22 dezembro 2007



Mais um Jantar de Natal em família (uma parte dela), boas beberagens etílicas e o ambiente perfeito para a inevitável e "profunda" reflexão colectiva sobre qualquer coisa, ou mesmo sobre nada, mas no caso calhou ser essa ciência alternativa e bizarra a que chamamos educação. Das várias convicções presentes sobre a matéria, uma merece referência especial em jeito de aviso para a trágica realidade:
- a melhor idade dos filhos é enquanto fazem merda que a gente possa limpar.

19 comentários:

Carminda Pinho disse...

Amiga,
essa é que é essa!
Todos os dias acordo para essa realidade. Embora vá sempre tentando, limpar...e limpar...

Beijinhos

pingwyn disse...

Cristina,

Ate agora nao vivi a "melhor idade" de meus filhos, acho todas desafiadoras e fascinantes! Acompanhar o desenvolver deles para a vida adulta e olha-los pensando orgulhosamente.."..fui eu quem ajudei a dar estrutura e base para esse cidadao do mundo.

A nossa luta é a conquista da verdade. Através dela, nossos filhos se inspiram e nos nos encontramos.
Somos parte de um grande projeto divino que nos mostra a cada dia a razao de estarmos presentes no mundo.
Com certeza de que temos harmonia, forca e coragem para lutar,sempre, recebamos 2008 com Paz, Tranquilidade e Alegria.

Um beijo grande e obrigada pelo seu carinho

Gwyn

Desinformador disse...

Duas palavras:

Silit Bang!

é assim que se escreve?

bom sábado!

nana disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
nana disse...

hehe!!
Tem razão!!!
;)
Festas Felizes!!
;)

Pêndulo disse...

Vou guardar esta frase. Ainda ontem em conversa ouvi pais dizerem que todas as idades eram interessantes. Apenas um pormenor, os seus filhos ainda são bebés, é deixá-los chegar à adolescência e quero ver se mantêm a opinião.

pingwyn disse...

pendulo...
Meus filhos sao adolescentes, um com 16 e outra com 14anos. Sei que ainda esta por vir muitas "melhor idade", mas por enquanto as aguardo com muito animo..como se fala em ingles.
looking forward to live them..

Cristina disse...

Carminda

pois é, mãe é mãe....sempre de esfregona na mão :))))

até poder ão é?

Cristina disse...

pingwyn

eu não gosto de todas as idades, prefiro francamente as idades em que ja seja possivel conversar. ainda ontem algumas das mães diziam que tinham saudades de quando eles eram pequenos... eu não. gosto agora, da adolescência e da descoberta da idade adulta, echo delicioso porque tenho isso muito presente em relação a mim própria. a forma como encaram os problemas, os namoros, as paixões, os problemas com o corpo, a "vida social", os gostos, a musica, as descobertas de coisas que nós ouviamos ha 30 anos como se estivessem a descobrir algo raro, até a forma como gozam connosco, adultos, acho engraçadissimo o que eles acham careta em nós e o que nós acavamos em relação ao nossos pais. chego à conclusão que a vida é mesmo uma roda e gira sempre no mesmo sentido, pelos mesmo caminhos .))

é uma fase emocionante esta. o pior, como disse o outro, é mesmo quando eles começam a fazer a merda que nós ja não conseguimos limpar, aí deve ser dificil sim :))

grande beijo pra ti.

Animal disse...

cá pra mim a melhor idade das crias é quando elas saem de casa

Cristina disse...

animal

podes crer! tás a brincar mas olha que é uma verdade de que grande parte dos pais só se apercebe pela inversa, ou seja, quando têm filhos que nunca deixarão de depender deles.

Miguel disse...

Acho que estou nessa fase ...!

Mas todas as idades são um desafio sempre presente nas nossas vidas de pais ...!


Um Feliz Natal de toda Companhia Brito ...!

dalloway disse...

Aqueles que me aparecem já vêm com dentes e têm mais de 30 kg e quando começam a fazer merda da grossa remete-os logo para a mãezinha deles.

HRP Mané mais do que Reloaded! disse...

Uau!...muitos portugueses com filhos....do mal da Italia, com seu decrescimo demografico então Portugal não morrerá!
EEEEE..filhos sempre serão filhos...de alguma forma na dependencia dos pais...mesmo que só infinitesimalmente....os meus , de 15 e 17 estão na fase da procura do que ser quando crescer!
Dormem pra burro e reclamam de tudo.....mas não passo sem seus beijos de boa noite.....durmo com as galinhas!
EEEE....Feliz Natal para todos aí da Europa.....aqui um calor absurdo.....e muitas compras....Êeeeeeeta consumismo brabo!

dalloway disse...

Ai miúda não vês que estamos em época natalicia e coisas que tais e por isso deves ter tino na língua (hã?) e não dizer disparates?!

Agora falando a sério Cristina.
Parece-me a moi que isto de educar os rebentos deve dar imensa trabalheira e muitas ralações.

Eu gosto muito de crianças mas é uma de cada vez e depois....depois há umas idades que eu não tenho paciência nem lhes acho piadinha alguma.

A Cristina já viu se eu tinha decidido ser mãe o que andava ai de miúdos completamente desorientados?!
Aqueles que tem visto não são meus num senhora!

É Natal...É Natal...Brilham as etoiles...

Cristina disse...

Miguel
Feliz Natal para ti também, um grande abraço à Matilde:)

Cristina disse...

Dalloway

hehehehehe!! ó espécie desafortunada, essa das mães..:)))

Cristina disse...

hrp

um Grande Natal para ti também e para essas tuas rebeldes crias :)))

muita paz e amor e tudo o resto que se deseja aos amigos nesta altura :))

obrigada pelas tudas visitas sempre tão agradáveis;)

Sapka disse...

A fase da adorável adolescente que me está a calhar neste momento tem aspectos vizinhos do filme de terror. Alguns pais de adolescentes em crise saberão do que falo. Sair de casa, quando sair (aparentemente, seu maior desejo na vida), não sei se resolverá a ansiedade dos progenitores, podendo até aumentá-la. Mas eu já estou por tudo: por mim até a deixava ir viver sozinha com 16 anos. Eu saí com 18 e nunca mais voltei, mas tinha outra... compleição anímica, à falta de melhor termo.