14 dezembro 2007

La Fiesta


Para Helena Vilela,terapeuta do Instituto Kaplan de Estudos Sobre a Sexualidade, a masturbação "ainda é um tema tabu"[link] . Então, desmistificando os tabus, aqui ficam algumas conclusões deste extraordinário e elucidativo estudo realizado sob os mais irrepreensíveis fundamentos de metodologia científica:
No topo da lista dos mitos surgem duas teorias frequentemente ditas aos adolescentes: A masturbação "provoca espinhas na cara" e "faz crescer pêlos nas mãos". De acordo com a terapeuta, "estas histórias são puras lendas".
Segundo a terapeuta, há também quem diga que o pénis pode ficar maior com esta prática: outra ideia "errada".
Quanto à possibilidade de ser prejudicial à saúde quando feito em excesso, a directora do Instituto Kaplan garante que "não existem malefícios para o corpo". "A pessoa pode criar um desejo compulsivo e quando isso acontece deve procurar ajuda. Mas não é um vício, é apenas uma nova forma prazer para não ter de lidar com algo que o incomoda".
Quanto ao sexo feminino, diz-se que "as mulheres não gostam de se masturbar". Mas gostam, segundo a especialista. "Cada vez mais as mulheres têm vontade de se descobrir". "Todos a fazemos. A masturbação é apenas mais frequente nos jovens porque como não têm um parceiro definido têm de resolver sozinhos quando lhes dá a vontade".
.
Antes de qualquer coisa, gostaria de agradecer o brilhantismo dos procedimentos racionais utilizados na investigação e explicação dos fatos ou fenómenos da libidinosa natureza humana, . Depois disto, companheiros! Que mais será necessário para que a espécie humana atormentada e dependente da sua imensa colecção de dúvidas se renda à febril inevitabilidade da festa? Quando lhes der vontade, claro...

11 comentários:

Zb disse...

Se é mesmo muito bom, foi na nossa juventude e continua a ser passados estes anos todos, vai agora um gajo deixar de o fazer, apenas porque passou a ter uma companheira, claro que não.
Até porque as mulheres costumam ficar arreliadas e amuadas de vez em quando, isto principalmente quando a gente deixa o quarto todo desarrumado e a louça na cozinha por lavar, são alguns dias de relações cortadas que um gajo lá resolve com trabalhos manuais.

beijinhos e bom fds pa ti

dalloway disse...

Está bem abelha.!

Quando as pessoas assumirem na sua cabeça que a masturbação é uma acto de auto-satisfação, um momento onanista e coisas que tais (independentemente de estarem sós ou terem parceiro sexual), talvez sejam capazes de se tornarem mais permeáveis (queria dizer abertas mas aqui é melhor não :) a novas atitudes quer com elas próprias quer perante os seus parceiros.
Porque será que nunca ninguém fala que dá prazer pedir ao companheiro que se masturbe à sua frente porque isso lhe dá tesão, ou vice-versa. A masturbação não tem que ser necessariamente um acto isolado de tudo e do outro.
Porque não falar da possibilidade da masturbação fazer parte dos preliminares (não gosto desta palavra, não é não gostar da palavra, é o que ela acarreta de duvidoso e ambivalente).

Teima-se em falar da masturbação como um parente pobre do sexo - que já dá uma trabalheira falar sobre - então falar agora de um gajo ou gaja chamado de masturbação que ainda por cima tem o desplante de trabalhar sozinho...ulálá

Desculpem qualquer coisinha mas sou adepta da masturbação e com ela já dancei muitos tangos, uns sozinha outros muito bem acompanhada.

e-ko disse...

então hoje não há café ?

estas coisas, à volta dum capuccino têm outro sabor... enquanto está frio, claro; em época quente, un gelato al limun... gelato al limun!

bom fim de semana!

Eric Blair disse...

é a irmão da canhota em action

Cristina disse...

zb

lá está, há tradições que se devem manter, não há ASAE que o impeça..:) a tua argumentação dá para os dois lados não dá?

Cristina disse...

dalloway

amen.

Cristina disse...

e-ko

já vou buscar querida, senta aí um bocadinho. :))trago-te uma mantinha?

Cristina disse...

eric

boas festas ;)

Animal disse...

o chato é que a coisa é cansativa e pode provocar cãimbras nos bíceps... preferia pedir uma mãozinha a alguém...

Sapka disse...

Preferível fazer amor, sempre se vão conhecendo umas pessoas giras.

sem-se-ver disse...

sim, dalloway, amen. :-)