19 novembro 2007

esta fase choramingas é uma seca..


A sociedade precisa de elites políticas, culturais, intelectuais e económicas. Destacando-se da população, elas influenciam decisivamente a evolução social. A democracia não se opõe, pelo contrário necessita dessa classe dirigente, desde que seja aberta, móvel, lúcida e respeite as regras. Nem sempre o povo entende o caminho proposto ....link
.
-pois não pá, volta Arnaldo de Matos!, grande educador da classe operária.

7 comentários:

Carlos a.a. disse...

O problema das elites europeias é que de facto não o são! Em democracia, da elite deveriam fazer parte aqueles que os cidadãos reconhecem e suas opiniões seguem; hoje, a intitulada elite, tem apenas por sustentação os media e tem pavor, desdém em alguns casos, da vontade popular expressa.

(...)

Uma elite é indispensável; absolutamente desaconselháveis são os elitistas porque, ao desprezarem a vontade dos cidadãos, negam a essência da democracia, sendo perniciosos para a subsistência do próprio regime.


Olha, (pera, olá) não resisti a citar-me em post com o título Tratado Europeu - o regime da partidocracia e as elites

A minha auto-estima deve andar com bom astral...

Bjinho, Menina

Alien8 disse...

E ele a dar-lhe...

Já agora, para tua informação, o Arnaldo de Matos anda por aí :)))

Boa semana e um beijo.

Eric Blair disse...

"..., e é claro que eu, Coiso das Nebes, me incluo nesse grupo."

Cristina disse...

carlos

mas em dissonância com o das Neves. e olha que ele tem cunha grossa lá no céu...:))

Cristina disse...

alien

aí onde? nahhh...aquele bigode não me escapava!

Cristina disse...

eric

oviiiuuuuu!! dele será o reino dos céus, benzódeus..

Charlie disse...

A gente já sabe que uma gravata berrante enche mais o olho que uma barriga satisfeita. Mas perante a insatisfação desta e a incomestibilidade da primeira, enche-se o olho e o estômago de vontades estranguladoras e viperinas. Os famintos acabam por entender as razões que as gravatas não entendem quando os pescoços que adornam tem no outro extremo um tronco duma árvore.